Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Vidas Atropeladas

Dia 23/10 o pastor Márcio Valadão passou no culto da manhã na IBL [Belo Horizonte/MG] um vídeo que me impactou muito. Deus falou grandiosamente comigo através desse vídeo e resolvi dividi-lo com vocês.




Forte, não é?! Deus me fez ver essa menina como uma das muitas vidas que estão por aí, atropeladas. São muitas as situações que podem machucar os corações, decepções, mágoa e aquele sentimento de “falta alguma coisa” são os principais exemplos, os carros que atropelam essas vidas. Esse carros, dirigidos pelo inimigo, vêm exatamente como no vídeo, quando estamos distraídos ou perdidos, quem sabe procurando pelo nosso Pai, mas sem saber como encontrar.
Observe essas 18 pessoas que passaram. O que elas fizeram?
•    Algumas apenas observaram: Quantos de nós sabemos dessas vidas, o que elas exatamente estão passando, mas apenas observamos, agindo como se nada acontecesse por ali.
•    Outros demonstraram olhar de preocupação, mas logo seguiram sem prestar socorro: Muitas vezes, chegamos a nos preocupar com essas vidas, mas, talvez por falta de coragem, não agimos e seguimos, as deixando ali, machucadas.
•    Outros apressaram o passo: Quantas vezes não corremos ao ver as vidas atropeladas, chegando a nos afastar da pessoa em questão.
Agora o principal e mais preocupante, quantas vezes não somos o segundo carro e passamos por cima dessas vidas já feridas, machucando ainda mais?!
Mas você pode fazer uma escolha e ser como a moça que, indo contra o padrão, socorreu aquela vida. Percebam que o primeiro socorro prestado pela moça é chamar a mãe da menina e o nosso primeiro socorro às vidas atropeladas deve ser o mesmo, chamar o responsável por elas, o que as gerou: DEUS.
É realmente difícil dar o primeiro passo. “E se a pessoa não lidar bem com minha tentativa de ajudar?!” e outros “E se’s” que se instalam na nossa cabeça acabam nos tirando a coragem e a vontade de agir. Antes de qualquer movimento, busque a orientação de Deus, Ele certamente mostrará a forma certa de agir e assim você poderá evitar que a história dessa pessoa termine como a da menina do vídeo, que infelizmente não resistiu e morreu.

God Bless You!

Nenhum comentário:

Postar um comentário